Sedação...Será que é seguro?

 

Dentistas com treinamento apropriado  podem realizar Sedação via oral de uma forma segura e efetiva. A maioria das terapias Odontológicas vem acompanhadas de pacientes fóbicos, ansiosos ou apreensivos, ”medrosos”, no sentido do uso da Anestesia Local ou Sedação. No entanto, o uso adequado do Anestésico Local deve ser considerado como o primeiro passo, não somente para o controle da dor como também para o controle da ansiedade, uma vez que o paciente submetido á anestesia local efetiva permanece mais seguro em relação á abordagem Odontológica.

Vários depressores do Sistema Nervoso Central (SNC) podem alterar o nível de consciência. Muitos deles podem produzir um estado hipnótico, se usado em grandes doses, mas somente poucos e selecionados agentes podem produzir um estado de Anestesia Geral.

O potencial para complicações não está limitado ao estado de Anestesia Geral, as complicações  podem acompanhar em qualquer grau de indução por drogas de  depressão do Sistema Nervoso Central (SNC).

A Depressão Respiratória e Cardiovascular são as complicações que mais preocupam. A depressão respiratória representa a principal variável negativa relacionada com a Sedação Consciente, e quando se tornar irreconhecida, isto é,  se não reconhecida se torna a mais séria das complicações envolvidas neste procedimento. Outra complicação adicional é a questão Sedar o paciente ou Não Sedar o paciente? Pelo fato de que quase toda a Odontologia é praticada geralmente de forma  eletiva, onde raramente nos deparamos com situações  que  envolvem, em algum grau, algum risco de vida! O nervo pode morrer, um dente pode ser perdido, mas o paciente deve continuar vivo e saudável. Então é difícil aceitar um tratamento, mesmo que remotas possibilidades, de envolver qualquer risco com o paciente na nossa Profissão, no entanto uma simples administração de Anestésico Local envolve algum risco, porém um protocolo de segurança é aplicado para que se realize uma anestesia local, sendo assim, na Sedação, com treino e prática na arte e técnica se torna semelhante.

A Sedação Moderada (consciente), Sedação Profunda e mesmo a Anestesia Geral apresentam estatísticas seguras e favoráveis. Além disso, estas estatísticas se tornam extremamente favoráveis com a introdução de aparelhos modernos para monitoração do paciente realizado sempre por profissionais treinados e, principalmente, quando realizado exatamente como indicado por 2 profissionais.


Preparo e ambientação do paciente para a Sedação


O paciente deve se preparar para receber a Sedação, em alguns casos como na Sedação Via Oral deve ser realizado um Jejum pré operatório, no caso da Sedação Inalatória com a mistura de N2O-O2 raramente se faz necessário, porém o paciente deve se alimentar de preferência com alimentação leve antes do procedimento.

Outro ponto a considerar seria que o paciente deve vir acompanhado ao consultório e ou ambulatório para o procedimento se no caso for usado Sedação Via Oral, no que diz respeito a Sedação Inalatória não é necessário,é a única modalidade de Sedação onde o paciente deixa o consultório sozinho sem acompanhante e pode dirigir , nas demais sempre o paciente deve vir acompanhado de um adulto responsável e ainda não devera dirigir veículos e ou operar maquinas após o procedimento .Uma vez que o efeito das diversas medicações usadas na Sedação Via Oral ,ainda vai ter um efeito no paciente mesmo depois do procedimento Odontológico .

Então ocorre uma mudança da rotina do consultório e ou ambulatório em relação ao paciente , ele deve ser monitorado , deve ser observado e ainda deve ser avaliado antes de dispensado do ambiente dental  ,deve deixar o consultório e ou ambulatório acompanhado de um adulto responsável e ainda este adulto deve permanecer com o paciente o resto do dia ,observando o mesmo , uma vez que estes procedimento que envolvem sedação devem preferencialmente acontecer de manhã e com o paciente em jejum.  São mudanças que devem acontecer na Odontologia moderna onde rompemos a barreira do medo , ansiedade e stress em relação aos nossos procedimentos.


Seleção de Drogas para Sedação…


A seleção da droga para a  Sedação ,devem ser observados a meia vida da droga, efeitos colaterais e duração do procedimento em questão .

A Sedação Inalatória com a mistura do N2O-O2  se apresenta como a forma mais segura de Sedação Moderada ou Consciente ,uma vez que acontecem poucas alterações fisiológicas que ficam muito próximo do seu estado basal e ainda é umas das poucas técnicas que podemos realizar a titulação* do medicamento o que traz maior segurança para o procedimento.

Na sedação via oral , atualmente umas das técnicas largamente utilizadas nos E.U.A , devemos selecionar uma droga ,geralmente um benzodiazepínico ou drogas novas com características semelhantes ,geralmente se torna mais seguro o uso de uma única droga ,e ainda estar preparado para reverter o efeito da sua ação.

Uma vez que desejamos apenas uma Sedação leve , Anisólise a Moderada , porém sabemos que o estado Sedação é contínuo podendo chegar a sedação profunda ,o que não desejamos, claro fica que desejamos um paciente que esteja sedado ,acordado e respondendo a comandos verbais o que é um paciente “seguro” .

Foram introduzidas novas drogas com efeito rápido o que a tornam seguras e com poucos efeitos colaterais , e efetivas na Sedação Moderada, no entanto o paciente precisa fazer uso algum tempo antes do procedimento, para que a droga tenha efeito,  na técnica de Sedação Via Oral, a droga deve atravessar um longo caminho até cair na circulação sanguínea e atingir o órgão alvo que é o Sistema Nervoso Central.

Podemos afirmar que a técnica de Sedação Via Oral se torna segura e efetiva ,no entanto se faz necessário treinamento , conhecimento da farmacologia das drogas selecionadas, avaliação física do paciente e uma correta seleção destes,para que se possa introduzir na prática Odontológica de forma segura, ainda não somente devido aos procedimentos com Sedação,todos os Dentistas devem estar qualificados e treinados em Suporte Básico de Vida(BLS).

Titulação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.Em medicina titulação é o processo de ajustar, gradualmente, a dosagem da medicação até se conseguir o efeito desejado com êxito.



Referencias: Ansiolysis for Oral Surgery and Other Dental Procedures

Dr. Fred Quarnstrom




©2012-F.Barata